Vencedores da Batalha de Break do VIVADANÇA viajam a Manaus para competição

Publicado 24 de agosto de 2017

VOLTAR PARA GALERIA



Conhecer o Brasil através da arte e fortalecer o intercâmbio da dança de rua baiana com outros estados e países é uma das metas do Festival Vivadança. Para isso, o evento realiza há dois anos parceria com o MOVA-SE, festival de dança em Manaus, em que duplas vencedoras das batalhas de break de cada evento são automaticamente convidadas a viajar para disputa nos estados parceiros. Neste ano, B.boy Pedrinho e B.boy Raio, vencedores da 11ª edição da batalha, que aconteceu no Teatro Vila Velha em abril deste ano, participam nos dias 2 e 3 de setembro da 4ª BATALHA MOVA-SE NA RUA – 2017.

“A participação dos b.boys em festivais possibilita a convivência com outros artistas, o conhecimento sobre uma diferente região do país e contatos para futuros desdobramentos da dança de rua. O compartilhamento é a chave principal do futuro”, comenta a diretora geral do Vivadança, Cristina Castro.

“Ao longo dos anos tive oportunidade de viajar para muitos estados do Brasil e também outros países e continentes, mas, pela distância geográfica, será a primeira vez que irei para o Norte. Será de grande valia o intercâmbio cultural que esta viagem proporcionará, não acrescentando bagagem apenas na dança, mas sim em todas as áreas da cultura”, comenta o BBoy Pedrinho.

Os dois são artistas do sul do país, da cidade de Bento Gonçalves. A dupla faz parte da Crew Footwork Squad, que reune b.boys, writers e djs do Rio Grande do Sul para manter viva a essência e a ideologia da cultura hip hop. BBoy Pedrinho vem se destacando em diversas batalhas no Brasil, América do Sul e Europa, a exemplo da premiação como vencedor da Batle La Parf em Genebra- Suíça, e ministra workshops no estúdio Bronx Company, Ceacri Sest Senat.

Dança de rua nas Olimpíadas

O Comitê Olímpico Internacional (COI) segue sua tentativa de deixar o “mundo olímpico” cada vez mais atraente para os jovens. Depois de incluir surfe e skate para as Olimpíadas de 2020, em Tóquio, a entidade oficializou a entrada da Break Dance nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018.

O BBoy Raio foi selecionado, na primeira fase, entre os 5 brasileiros para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos da Juventude, cuja segunda fase acontece em outubro, na Filadélfia, Estados Unidos, e a terceira e grande final em Buenos Aires, Argentina. A competição Olímpica é destinada a atletas nascidos entre 2000 e 2001. Mesmo o breaking sendo uma dança, e não um esporte, ele estará pela primeira vez fazendo parte dos Jogos Olímpicos. Para o COI, essas modalidades representam um “misto de esportes urbanos emergentes e universais, com um significante apelo jovem”.